Ateu, graças a Deus!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

A Aposta de Pascal desmistificada

Filed under: Ateísmo, Crítica, Cristianismo — Lealcy B. Junior @ 12:53:47

Anúncios

6 Comentários »

  1. Manifestação religiosa.

    A manifestação religiosa, ou seja, a busca de um Deus exercida pelos seres humanos, dizem os entendidos que esta manifestação se dá porque existe dentro de nós uma chama flamejante e divina a qual nos impulsiona a crer em um ser superior e criador do universo como um todo.
    Eu particularmente não acredito em nenhuma chama flamejante interna nos levando para esta manifestação. Em primeiro lugar se o ser humano fosse eterno não houvesse a morte, ou seja, o fim da vida, esta manifestação, esta chama flamejante nem faria parte do nosso vocabulário, também não faria parte do nosso intimo. O que acontece na verdade é que o ser humano morre de medo só de pensar na morte, e como será alem dela. Todos nós sabemos que ela é impossível de ser evitada. Diante desta preocupação com o alem tumulo e que leva os seres humanos a buscarem alguma coisa na sua imaginação, ou ainda nos ensinamentos vindo de pessoas que professam religiões, mesmo que estes ensinamentos não sejam verdadeiramente provados, eles acreditam para aliviar um pouco as suas preocupações com o futuro incerto. Sendo assim eles se contentam com uma fantasia qualquer para aliviar suas duvidas e amenizar o medo mórbido da morte.
    A maioria das pessoas irão se arrepiar com esta crônica, irão dizer que é uma escabrosa heresia, mas estou tranqüilo porque, ela está baseada em raciocínio lógico e coerente, é só analisá-lo friamente sem a interferência de dogmas religiosos.
    O que leva a maioria dos seres humanos a buscarem as religiões não é nada mais do que buscar ajuda para problemas de saúde, de dificuldades financeiras, ou por problemas de foro intimo. Observem buscar ajuda: Ninguém se preocupa em levar ajuda para ninguém, pensam somente em angariar vantagens, isso é próprio do nosso egoísmo
    Pessoas sem nenhum problema relacionado acima, dificilmente são freqüentadores assíduos de templos religiosos, freqüentam bem moderadamente sem muito fanatismo, muitas vezes somente para fazerem se passar por pessoas cheias de moral, para mostrarem que são tementes a Deus, mas o egoísmo, maledicência, orgulho, arrogância e o individualismo continuam intactos na consciência sem nenhum progresso.
    O progresso tecnológico executada pela mente humana caminha rapidamente para um futuro promissor, continua avançando a passos largos, mas infelizmente a moral humana continua caminhando para traz, sempre retrocedendo. Continuando assim a essência humana que dizem ser a essência de Deus estará voltando lá para a idade da pedra.

    Comentário por Paulo Luiz Mendonça. — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 15:48:01

  2. Hipocrisia dos falsos religiosos.

    Fico perplexo em ver as pessoas acharem que Deus não tem inteligência, porque penso isso. As pessoas são maldosas, egoístas, maledicentes e hipócritas. Não tratam seus semelhantes como a ti mesmo, nem sabem o que é isso. No entanto quando se encontram em dificuldades tanto financeira como com problemas de saúde, vão aos templos que oferecem milagres de baciada, e com a maior cara de pau tentam comprar com dinheiro dado as igrejas a atenção de Deus, para lhes socorrerem dos males que estão sofrendo. Ora Deus tem uma inteligência muito avançada e não irá ajudar quem não merece. Se Deus tiver que ajudar algum de seus filhos naturalmente ira ajudar aqueles que têm uma vida regrada, aqueles que são puros de coração os falsos não adianta irem com dinheiro comprar a salvação. Se desejarem salvação o caminho não é este, o caminho é mudar a conduta, o procedimento e a maneira de viver, ai sim Deus poderá pensar no assunto.
    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro, Crônicas, indagações e teorias. Editora Scortecci.

    Comentário por Paulo Luiz Mendonça. — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 15:49:04

  3. JUSTIÇA A TODOS.
    Esta crônica não está de maneira nenhuma se relacionando pejorativamente a nenhuma entidade religiosa
    Ela somente terá a incumbência de abrir nossos olhos para as injustiças cometidas por nós seres humanos, principalmente nós cristãos.
    Em primeiro lugar, falamos de Jesus Cristo, um homem sábio, muito evoluído e audacioso para sua época. Seus feitos foram extraordinários, seus ensinamentos foram sem duvida muito significativo. Suas parábolas trouxeram mudanças profundas na nossa maneira de viver. Segundo relatos, foram feitos por ele centenas de milagres, isso ninguém discute são fatos reais os quais são relatados no novo testamento. Agora vamos fazer um paralelo, uma comparação entre Jesus e outros homens de grande talento que surgiram na terra. Por exemplo, enquanto Jesus fez centenas de milagres salvando pessoas as beiras da morte ou com grandes dificuldades. Alexandre Fleming salvou milhares, e milhares de seres humanos da morte certa com a descoberta da penicilina. Pessoas com infecções sem esperança de cura passaram a serem salvas, e a penicilina abriu caminho para outros antibióticos os quais continuam salvando seres por todo planeta terra. Podemos falar também de Luiz Pasteur, que através de suas pesquisas descobriu a vacina anti-rábica. Através desta descoberta, milhares e milhares de seres foram salvos da morte certa e muito dolorosa. Enquanto Jesus salvou centenas de paralíticos, Sabin descobriu a vacina contra a paralisia infantil, com isso salvou milhares e milhares de crianças a se tornarem paralíticas. Alem destes há também Osvaldo cruz, Vital Brasil, Robert Koch descobridor do bacilo da tuberculose e muitos outros médicos e cientistas pesquisadores os quais dedicaram suas vidas na luta contra as varias doenças que assolavam nosso planeta.
    Há também filósofos, educadores e muitos outros nomes importantes no desenvolvimento intelectual da espécie humana.
    Vamos agora, ao porque de toda essa explanação. Está no fato de o nome de Jesus ser amplamente divulgado, não só divulgado, mas vergonhosamente explorado, e estes outros grandes homens também super importantes, seus nomes caíram completamente no esquecimento.
    É fácil de entender a mídia não se preocupa em divulgar os nomes destes homens, porque esta divulgação não gera lucros e o capitalismo vive de lucros quanto mais lucro melhor.
    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro, Crônicas, indagações e teorias. Editora Scortecci.

    Comentário por Paulo Luiz Mendonça. — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 15:50:10

  4. Deus, o mistério.

    Existe em um lugar qualquer do nosso planeta, uma caixa hermeticamente fechada. Esta caixa esta imóvel não tem nenhum odor, não há nada que a identifique. Muitos humanos passaram a observar, andaram a sua volta, a examinaram, chegando até tocar com as mãos, mas nada puderam perceber, era impossível saber seu conteúdo. Esta caixa continua a ser um grande mistério. Algum esperto teve uma idéia maravilhosa e disse; Deus o nosso criador esta nesta caixa, após dizer isso passou a descrever como seria este Deus, ele é onipotente, bondoso e justo, nós somos a sua imagem, ele foi o criador do universo. Foi assim que começou a primeira religião monoteísta.
    Como o negocio foi ficando muito lucrativo, apareceram outros adotando a mesma idéia e assim foi proliferando todo tipo de crença. A caixa continua lá no mesmo lugar e muito bem fechada como sempre esteve. Aquele pseudo conhecimento de Deus foi se alastrando por todo planeta, cada um dando sua versão de acordo com seus interesses, mas até o dia de hoje a caixa não foi aberta tudo que se fala, sem nenhuma duvida são suposições, pois o mistério continua, ninguém pode dizer que já o desvendaram, acredito que nunca será desvendado, passam gerações e gerações, e o mistério continua a desafiar nossa imaginação. Tudo que é pregado pelas religiões, são somente suposições nada pode ser provado até hoje.
    Não pensem que sou ateu, nada disso apenas tenho um cérebro para pensar, para raciocinar. E qualquer explicação que não tenha coerência, não posso aceitar como verdade. Penso que deve haver um criador de todo este misterioso universo, mas este misterioso criador não precisa ser necessariamente divino pode ser um criador sem dotes celestiais, isso não lhe tiraria os méritos diante de tamanha construção.
    Sei muito bem que minhas palavras não irão mudar nada na humanidade, pois isso já esta enraizado na mente humana não há como mudar. Gostaria que pelo menos as pessoas usassem mais o potencial maravilhoso dos seus cérebros, refletissem com mais clareza, deixando com isso de ajudar muitos espertos a montarem verdadeiros impérios de poder em nome deste Deus que continua fechado na caixa misteriosa.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas indagações e teorias. Editora Scortecci.

    Comentário por Paulo Luiz Mendonça. — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 15:51:08

  5. DE JESUS CRISTO AO COMPUTADOR>

    Voltando aos primórdios da era cristã, em uma simples estrebaria, nascia um menino de família muito pobre. Segundo as escrituras do velho testamento Deus iria enviar um messias o qual viria ao mundo com a missão de salvar a humanidade. A história tem muitas vertentes, mas se convencionou apontar este menino o qual recebera o nome de Jesus como sendo o salvador prometido. Depois de mais ou menos trinta anos, este mesmo menino reaparece agora já um homem e da inicio a uma peregrinação pela palestina.
    Jesus um homem muito inteligente, inteligência esta, a qual diferenciava muito das pessoas da época, Jesus tendo o dom da palavra, sendo bastante convincente iniciou arregimentando algumas pessoas para segui-lo, os quais passaram a ser posteriormente chamados de apóstolos. Jesus seguiu por uns anos a arrastar multidões as quais o ouviam atentamente. Suas parábolas mexiam muito com o sentimento do povo, para eles um homem falando em igualdade, em amar o próximo como a ti mesmo, para eles era novidade, pois naquele tempo se praticava a escravidão a qual era uma coisa normal. Ao mesmo tempo as quais suas parábolas agradavam alguns, desagradavam outros e assim começou a polêmica. O movimento relacionado a Jesus começou a se expandir, e o poder dominante da época via aquilo como uma afronta, um risco para eles.
    O poder dominante cometeu um erro levando o messias para o sacrifício acabou o transformando em um mártir, a partir daí o movimento que no inicio era bastante tímido acabou tomando um movimento gigantesco o qual continuou crescendo. O nome de Jesus e suas pregações foram bons, por um lado, mudou bastante o comportamento da humanidade, mas por outro lado abriu caminho para os aproveitadores que passaram a usar seu nome indevidamente. Em seu nome foram cometidas muitas atrocidades principalmente na idade média com a criação da santa inquisição, em seu nome foram proliferando vários seguimentos religiosos, em seu nome houve também muitas lutas e guerras sempre cada um puxando a brasa para sua sardinha. Na verdade transformando seu nome em um produto para ser comercializado.
    Os séculos foram passando, as coisas, acontecendo o progresso foi se expandindo até chegar a nossa era, ou seja, século vinte um, era do radio da televisão e do computador.
    Os aproveitadores os quais no passado não tinham meios de comunicação tão eficientes como hoje, tinham dificuldades de expandir seus negócios, mas hoje a coisa agigantou-se. Com o advento do radio e da televisão a coisa tomou proporções descomunais. A exploração do nome de Jesus está ás beiras da calamidade pública. Os aproveitadores conseguem através do radio e da televisão enganar tão bem os adeptos que não se pode pensar em tentar orientá-los para a compreensão do que é religião ou exploração, a lavagem cerebral é tão bem elaborada que as pessoas ficam completamente cegas.
    Diante desta cegueira não conseguem ver ou raciocinar de uma maneira clara, ficam completamente dominadas sem poder de reação, transformando-se em verdadeiros escravos.
    Com isso, os aproveitadores conseguem montar verdadeiros impérios de poder. Ganham dinheiro com tanta facilidade, chegam até a fazer inveja a muitas multinacionais. O pior de tudo e que no Brasil o qual é o país dos impostos, impostos estes todos exorbitantes, mas para as igrejas não há nenhum imposto a arrecadação e livre, tudo é lucro, sendo assim nem o governo consegue impedir esta espécie de comercio explicito. Pode parecer estranho o estado não se manifestar, mas não é nada estranho é que o governo é conivente porque estes movimentos religiosos transformam o povo em conformados e esperançosos, sendo assim este povo que espera as benesses das igrejas deixam o governo em paz.

    Paulo Luiz Mendonça autor do livro Crônicas, indagações e teorias.
    http://pauloluizmendonca.judblog.com

    Comentário por Paulo Luiz Mendonça. — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 15:53:09

  6. Prosperidade.

    Procurando prosperidade em igrejas evangélicas: Deixem disso, prosperidade tem que ser conseguida por nossos próprios esforços, temos que estudar com afinco, procurar aprender uma profissão, batalhar e, sobretudo levantar cedo, Pois Deus ajuda quem cedo madruga. Subornar Deus com dinheiro dado as igreja para ter prosperidade, isso é um absurdo, Acho que podemos até chamar isso de estelionato contra o criador, Ora deixemos Deus em paz cuidando dos incapacitados, das criancinhas indefesas, dos idosos abandonados, os fortes e cheios de saúde tem que se virar por si próprio, mãos a obra minha gente, mais uma vez digo deixem Deus em paz.

    Paulo Luiz Mendonça. Autor do livro Crônicas Indagações e Teorias. Editora Scortecci.

    Comentário por Paulo Luiz Mendonça. — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 15:54:16


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: