Ateu, graças a Deus!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Se você pensa em ir para o Céu

Arquivado em: Ateísmo, Cristianismo, Humor — Lealcy B. Junior @ 14:41:57
Se você quer ir para o Céu, leia a Bíblia todos os dias.

Se você quer ir para o Céu, leia a Bíblia todos os dias.

SMBC-Comics

About these ads

93 Comentários »

  1. - Deus, matei criancinhas inocentes pq os pais delas pecaram….
    - Tem problema não, meu filho; todas elas irão para o céu e estarão comigo em glória;
    - Mas…senhor; foram os pais que pecaram; o senhor não disse que uma pessoa não poderia ser culpada pelo pecado alheio?
    - Mudei de idéia….
    - Mas…Senhor…como o senhor mudou de idéia? O senhor é O eterno,
    - Olha, se continuar me enchendo o saco, mando uma ursa te despecaçar…
    - Mas, Senhor…o senhor é um Deus de amor!

    [Deus assoviado para chamar a ursa...]

    Comentário por Fátima — terça-feira, 10 de março de 2009 @ 22:57:48

  2. hehe, falando sério.. vendo essa paródia fez eu lembrar das profundas diferenas entre os deus do velho testaento (o mesmo dos judeus) e o do novo testamento (exclusivo dos cristãos).
    o deus do velho testamento é vingativo e punitivo. já o do novo é o deus todo amor que perdoa tudo e aceita a redenção dos humanos..

    Comentário por s3th — segunda-feira, 16 de março de 2009 @ 00:50:25

  3. Eu gostaria de saber em que é que o autor do post se baseia para afirmar que matar criancinhas é errado ou mau (pelo que dá a entender no post). Gostaria de saber onde, dentro da cosmovisão ateísta, matar crianças deve ser errado.

    Comentário por alogicadosabino — sábado, 21 de março de 2009 @ 00:24:47

  4. Esse sabino padreco é totalmente doido!!!!

    Comentário por alex — segunda-feira, 23 de março de 2009 @ 12:30:24

  5. Dentro de qualquer visão, qualquer uma mesma, matar crianças não me parece certo. Considerando o contexto da charge (que remete ao massacre dos meninos egípcios) então, nem se fale.

    Comentário por Fatima — quarta-feira, 25 de março de 2009 @ 00:53:25

  6. Fátima, “Dentro de qualquer visão, qualquer uma mesma, matar crianças não me parece certo”?

    Não parece certo? Mas quem define o que parece certo e o que parece errado? EU quero saber, dentro da tua cosmovisão – que me parece ateísta – por que razão matar crianças é mau ou moralmente incorrecto…? Justifica por favor, e sempre tendo em conta a tua visão do mundo.

    Comentário por alogicadosabino — domingo, 29 de março de 2009 @ 23:31:31

  7. Matar crianças é moralmente incorreto porque há uma construção social de padrões comportamentais aceitáveis e reprováveis no contexto cultural em que vivemos. Criou-se a partir da evolução do pensamento, da ética e do humanismo, a concepção que, obviamente origina-se na da moral judaica-cristã, dita que matar o próximo não é correto. As leis (que são baseadas no comportamento social) proibem, as pessoas repudiam. Isso é a concepção da nossa sociedade, tanto que há até a polêmica de tribos indígenas que matam as crianças recém nascidas que tem algum defeito genético e etc, mas como disse, isso é outra cultura.

    Comentário por Wesley Soares — quarta-feira, 1 de abril de 2009 @ 09:06:41

  8. A moral humana é que define o que é certo ou errado e ela parece ter evoluído ao ponto de se tornar muito melhor que a confusa moral do Deus bíblico.

    As atitudes terríveis do Deus bíblico descritas no Velho Testamento provocam asco nas pessoas sensatas, mas a fé cega outras que passam a usar argumentos distorcidos para defender atrocidades, um dos mais simples é “Todo mundo morre, então o que tem demais se Deus “permitir” que algumas pessoas morram em determinados momentos ??”

    Comentário por Alexssandro Duarte — domingo, 12 de abril de 2009 @ 08:09:40

    • “Todo mundo morre, então o que tem demais se Deus “permitir” que algumas pessoas morram em determinados momentos ??”

      isso me parece muito mais com a moral ateista que crista.

      Comentário por adr — sábado, 23 de abril de 2011 @ 11:04:53

  9. Matar criancinhas nao parece certo??? CLARO QUE NAO É CERTO.. Nao precisa acreditar em um Deus bondoso ou assassino para saber que é errado… Eu penso só por mim, e acho totalmente errado ,nao preciso de um mito solar pra me dizer o que é certo ou erradooo….

    Comentário por eduardo — sábado, 2 de maio de 2009 @ 23:15:57

  10. O espertalhão…escuta aqui.

    Matar qualquer um que seja por mero esporte ou vingança não é certo.

    Na natureza os seres vivos matam somente :

    -Para se defender.
    -Se alimentar.
    -Ou quando se sentem ameaçados por alguma concorrência no meio para sobreviver.

    Você gostaria que alguém chegasse do nada e matasse seus entes queridos sem nenhum motivo?
    Eu acho que não, né. Ninguém gostaria.

    A natureza não faz barbaridades. A ciência também nunca disse que você deve matar alguém.
    Somente o deus doentio e insano de cristãos, judeus e muçulmanos é que incentiva claramente a isso.

    Por acaso se deus dissesse pra matar alguém, você o faria?
    E se esse alguém fosse de sua família ou alguém que você ama?

    Está na hora de tirar as vendas dos olhos. Pense, amigo.

    Apenas pense calmamente e com cuidado.

    Comentário por Eliza Oliveira — segunda-feira, 8 de junho de 2009 @ 02:26:06

  11. Nós, humanos, somos uma espécie social. O que isso significa? Significa que temos uma organização social, que visa sempre o bem estar da comunidade em que estamos inseridos. Os teístas acham que se nós, ateus, não temos um deus para nos falar o que é certo e o que é errado, nós não temos base para saber. Estão errados. Nós, seres humanos, somos uma espécie social. E ainda falo outra coisa : Eu tenho muito mais moral do que esse deus imoral do velho testamento, e de que quase todos os personagens da bíblia. Eu tenho muito mais moral, e a maioria das pessoas também tem

    Comentário por Bruno — quarta-feira, 10 de junho de 2009 @ 21:58:11

  12. Sabino tu é um “PREGO” mesmo, onde pensas que vai chegar com esse teu raciocínio medíocre? Só falta me dizer que o teu deusinho de merda é a base de toda moral que existe no mundo (um amigo meu já me disse isso). Porque somos ateus não podemos ser humanistas? Não precisamos de seu deus para saber o que é humanamente aceitável ou não. E pra qualquer pessoa, com exceção dos criminosos é claro, matar crianças é moralmente incorreto.

    Comentário por Leo_Nilton — quinta-feira, 18 de junho de 2009 @ 14:37:36

  13. ae sabino, deixa eu matar seu filho então e depois você volta a fazer essa pergunta!

    Comentário por gigio — quarta-feira, 1 de julho de 2009 @ 17:35:29

  14. alogicadosabino = retardado

    Comentário por renan — sexta-feira, 10 de julho de 2009 @ 00:05:42

  15. esse sabino é uma piada, só pode ser um ateu disfarçado de crente tosco insano que vive numa esquizofrenia total pra falar tanta besteira que envergonha a religião dele. pessoas que precisam de religião ou um apego a um deus são pessoas fracas dependentes de fantasias vivem de muletas espirituais aposto que se tirar a religião(seita) delas talvez elas se matam pois é a unica coisa que élas tem,é como puxar o tapete que esta debaixo dos pés e o tombo é feio, dá pena desses criaBURRIcionistas retardados.

    Comentário por robinson — quinta-feira, 16 de julho de 2009 @ 00:00:24

  16. Cheguei atrasada para a discussão, mas vamos lá.
    Acho que o que o “Prego” perguntou foi o que nos parece (a nós ateus) certo ou errado e como sabemos se algo é certo ou errado, se não temos nenhum deus que nos diga isso.
    Como o Leo Nilton disse, a maioria dos humanos pensantes (ateus ou não) leva em conta que causar sofrimento a uma criança é sempre desnecessário e também é “moralmente incorreto” pelo simples fato de que as crianças ainda não tiveram tempo para fazerem mal a quem quer que seja.

    Comentário por Giselly Grix — sábado, 25 de julho de 2009 @ 19:51:34

  17. Muito bom esse site!
    Podemos trocar informações e experiências, trilhamos caminhos semelhantes…
    Aproveito para pedir autorização para publicar a charge do “você quer ir para o céu”
    no meu blog (caso queria visita-lo: http://www.lineuoateu.blogspot.com/ )
    Fique com deus… (haha, ou seja, fique sozinho…)
    abs,
    Lineu, o Ateu.

    Comentário por Robert — terça-feira, 28 de julho de 2009 @ 07:48:47

  18. Hum, interessante este sáite ateista, não tem nenhum conteúdo científico, só tem enchessão de linguiça e agressão de ambas as partes… as vezes até descendo o nível… paresce demais com propaganda de alguns políticos que, ao invés de exporem seus conceitos, atacam o dos outros… seria muito mais interessante se parassem com essa ladainha e primassem pela matéria científica em si; daí quem quiser seguir, siga, quem não quiser, saia…

    Comentário por zeca xucro — terça-feira, 28 de julho de 2009 @ 21:17:23

  19. esqueci de ponhá o tar do (sic) despois do paresce; é que hoje estou escrevendo um tanto caipirês, mas pode ter arguém que não enteinda…

    Comentário por zeca xucro — terça-feira, 28 de julho de 2009 @ 21:19:31

  20. Que merda! Voces não entenderam a charge! É uma ironia, não uma afirmação, um juízo de valor ou qualquer coisa. Não interessa o que O AUTOR acha que matar crianças significa, mas que PARA O CRISTIANISMO, matar crianças, em tese, é errado, logo algumas partes da Bíblia deveriam ser consideradas erradas. Mas aí que tá! Ela não é a palavra de Deus? É foda ter que ficar explicando a piada.

    Comentário por Elias — sexta-feira, 7 de agosto de 2009 @ 23:06:49

  21. Leo_Nilton, então indios de tribos isoladas que matam recém nascidos pelas mais variadas causas são criminosas?

    Comentário por Flavio — domingo, 16 de agosto de 2009 @ 18:21:17

  22. O.o
    “Não parece certo? Mas quem define o que parece certo e o que parece errado? EU quero saber, dentro da tua cosmovisão – que me parece ateísta – por que razão matar crianças é mau ou moralmente incorrecto…? Justifica por favor, e sempre tendo em conta a tua visão do mundo.”

    A defesa propria é direito de todos, como vc pode achar correto matar alguem que não tem meios de se defender???? Se vc fosse um animal cacador e fosse se alimentar dos filhotes de outro animal até pode-se compreender
    mas como animal racional vc ve algum sentido em matar criancas?
    O.o again.

    Comentário por Samuel — quinta-feira, 27 de agosto de 2009 @ 20:13:08

  23. BANG BANG!

    Comentário por Fulano de Tal — sábado, 29 de agosto de 2009 @ 10:56:09

  24. e alendo mais matar crianças inocentes? não é a primeira vez que isso acontece, Abrão ai mata seu filho

    - Abrão tu me amas?
    - Amo
    - Prove matando seu filho!
    - blz eu mato
    - Jesus chega preciso mata voce p/ provar meu amor a humanidade.

    Comentário por Fulano de Tal — sábado, 29 de agosto de 2009 @ 11:02:34

  25. Leo Nilton, antes de passar para o comentário em si, só uma questão? Os brasileiros em geral só sabem debater/discutir com recurso ao calão e ao insulto? Está assim tão má a educação no Brasil?

    Agora ao comentário… eu só quero que tu me digas em que padrão te baseias para dizer que X comportamento é errado, visto que tu não acreditas num padrão de moral absoluto. Só isso. Por que é que matar crianças deve ser mau? É que há tribos que o fazem. Pensam de forma diferente de ti. Só quero saber por que razão a tua moralidade deve ser superior ou a mais correcta, em detrimento das restantes.

    Abraço

    Comentário por alogicadosabino — segunda-feira, 14 de setembro de 2009 @ 11:10:39

  26. Acredito que o Sabino não esteja afirmando o que seja certo ou errado e sim questionando o ponto vista de cada um.

    - Dentro da nossa cultura civilizada (pessoas evoluidas e estudadas) é insano.
    - Dentro da cultura de alguns povos (indígenas principalmente) é benção garantida.
    - Pelo antigo testamento (versão cristã) era a ira de deus, desde que “autorizado” por ele

    Lembro que povos indígenas são atrasados e se apegam mais facilmente a mitos.

    O conceito da moral é fléxível. Expade ou diminui com o passar dos anos. Hoje em dia é imoral fumar, outrora glamour.

    Comentário por bornato — segunda-feira, 14 de setembro de 2009 @ 11:43:41

  27. Filosofando com Nietzsche:

    Infinita possibilidade de interpretação do mundo, cada interpretação é um sintoma de crescimento ou de declínio.

    Nós criamos o mundo que tem valor.

    Comentário por bornato — segunda-feira, 14 de setembro de 2009 @ 11:50:20

  28. Eu não acredito em Deus, nem em inferno, no entanto não te mato porque terei consequências na minha vida da qual não valeria a pena. Um ato de pedofilia é imoral para mim pois tenho conciência de que uma criança não tem condições de se defender, o abuso é claro. Não preciso de deuses de araque para me dizer isso.
    O que define a moral é a cultura de um povo, baseado no que é melhor para a maioria para podermos viver de uma forma harmoniosa. O Estado por sua vez que cria as leis baseadas na moral, porém nem tudo que é imoral é ilegal.
    A religião é falha no que diz respeito a moral. A biblia está cheia de proibições que tenho certeza que vc não segue, pq não acha correto acredito. Ou acha certo sair apedrejando pessoas na rua? Agora eu inverto a pergunta. Como vc pode definir o que moralmente é certo ou não na biblia? E afinal, vc não deveria seguir tudo que está lá?

    Segue alguns exemplos:

    Se uma jovem é dada por esposa a um homem e este descobre que ela não é virgem, então será levada para a entrada da casa de seu pai e a apedrejarão até a morte.
    - Deuteronômio 22:20-21

    Que a mulher aprenda em silêncio, com total submissão. A mulher não poderá ensinar nem dominar o homem.
    - I Timóteo 2:11-12

    “Não deixarás viver nenhuma feiticeira.”
    - Êxodo 22:17

    “Bravo o que tomar os seus filhinhos e os esmagar contra uma pedra!”
    - Salmos 137:9

    Por estes exemplos (tem piores, acredite) pode-se ter uma noção clara de que a religião não serve como modelo de moral. Então seu argumento é falho.

    Comentário por Jean — segunda-feira, 14 de setembro de 2009 @ 16:20:59

  29. Aiaiai, vcs são um bando de atoas msm, vão ler a biblia ao invés de ficar na frente do pc escrevendo besteiras sobre Deus….
    E se vcs não sabem, o decreto de matar criancinhas foi dado por Faraó, então Deus somente livrou a Moises,
    Faraó fez isso só pq sabia que nasceria um enviado de Deus….
    Jesus ama vcs!!!!!!!!!!!!

    Comentário por Deus é tão bom — sábado, 19 de setembro de 2009 @ 22:30:22

  30. Seus pedofelos miseraveis!

    Comentário por Ronaldo — segunda-feira, 21 de setembro de 2009 @ 16:55:57

  31. Porque talvez…..não exista nenhum padrao.
    Será errado matar uma criança?.. depende da mentalidade de cada um.. das experiencias de cada um e claro.. da situaçao em que a pergunta é proposta.
    Agora, neste momento responderia: Claro que é errado.. mas.. se hipoteticamente.. matar uma criança fosse a unica hipotese de salvar todas as vidas do mundo… mata.la.. continuaria a estar errado (para mim)… mas face á situaçao, seria o mais acertado a fazer.

    ps: ser ateu nao significa que nao se tenha principios de moral, simplesmente significa que nao se acredita so porque é Deus que os diz.

    eg. Nao matarás!.. Claro que nao estou a pensar faze.lo como é óbvio… mas não é porque Deus o diz.. é porque é éticamente errado… (para mim claro.). Tirar uma vida… obvio que toda a gente tem poder para isso..

    mas.. e o fardo que isso traria?. será que te sentias bem com isso?. será que seria assim tao egoista para desprezar a mente, a vida, as escolhas dessa pessoa?. Não, não em situaçoes nao caoticas..!

    Isto é um principio moral. Isto é uma decisao de cada um…não há moralidades superiores.. mas há uma coisa.:

    Amor.

    Por amor ás pessoas.. ao mundo… o que quase todos os ateus e agnosticos querem é que as pessoas questionem… questionem a sua fe. Não lhes faz mal nenhum… se estao tao seguros dela.. nao deixarão de acreditar… mas talvez nao o estejam.. talvez ainda haja luz nos seus céus.. as suas estrelas ainda brilhem..

    E creio que é por isso que existe este blog.. para que as mentes fechadas se questionem.. porque apesar de fechadas.. as amamos… e…

    Só e apenas pelo facto de nós questionarmos o que acreditamos e a maioria deles nao.. atrevo.me a dizer que a nossa moralidade é superior so por esse facto.

    E falo por mim agora.. so gostava que todos os crentes… abrissem as suas mentes.. e testassem a sua fe, por amor a eles..

    Obrigado por me dares o motivo destas palavras alogicadosabino.

    Comentário por Vanethor — sexta-feira, 25 de setembro de 2009 @ 12:40:22

  32. [...] Aproveitando que hoje toquei em religião, aproveito para deixar outra tirinha (re)roubada do Ateu Graças à Deus: [...]

    Pingback por Coragem! | Os Amorais — quinta-feira, 15 de outubro de 2009 @ 14:07:33

  33. “Gostaria de saber onde, dentro da cosmovisão ateísta, matar crianças deve ser errado”

    Não existe “cosmovisão ateísta”, a pergunta já erra por aí.

    Ser ateu é totalmente indiferente de que uma pessoa julga “certo” ou “errado”, isto se dá pelo seu senso de ética (ou seja, pela moral que ela segue).

    Assim, não venha querer dizer que pela “cosmovisão ateísta” matar alguém seria certo pois é como dizer que uma galinha azul pode construir fuscas quadrados ;)

    Comentário por ravick — quinta-feira, 15 de outubro de 2009 @ 14:30:50

  34. Há fatos que são universais. Matar é crime porque é uma gravíssima aflição que se impinge a outrem. Matar sem motivo de defesa ou por justiça é ato criminoso, é erro grave sob o aspecto da ética. Portanto é péssimo e muitíssimo errado. Tanto que sob o prisma jurídico há mais do que consenso, há ânimo total em considerá-lo como delito mais grave.
    Com é que se faz um questionamento tão absurdo desses, colocando-se em dúvida se “matar criancinhas é errado ou mau”? Será que isso merece ser levado em consideração?
    A morte dos primogênitos egípcios foi algo ignominioso, assim como foi um trágico sacrifício as mortes dos infantes a mando do Rei Herodes, por causa do nascimento de Jesus.
    Aí o objeto já foi sinteticamente explicado. Mas esse ente coloca-se entre as ações das concepções primárias, tal é a sua pronta apreensão.
    Um ateu, além de ser humanista, pode ser mais humanitário do que um religioso. Assim sendo, um agnóstico ou livre-pensador, por exemplo, pode ser mais piedoso, justo, casto… casto não! casto eu não digo, porque eles estão mais para o hedonismo do que para o ascetismo; continuando, pode ser mais perspicaz, mais leal; e se congregarem-se homens humanistas com todos esses atributos, que venham a formar uma maioria na Terra, pode-se construir, mais rapidamente, uma sociedade feliz, próxima do paraíso prometido pelos religiosos crististas.
    Entre os cristãos há muitos bons, mas há aqueles que só pensam em consagrações, principalmente entre os protestantes, mas são maus e egoístas em termos políticos e sociais; são alienados, votam pensando em blindar primeiramente as suas seitas, mesmo que as reformas sociais coloquem-se em segundo plano, ou, ainda, que não se façam.
    Relacionado a isso há os crimes como os de Lutero que, só para citar um trecho da História da Riqueza do Homem em Leo Huberman que registra posicionamento desse reformador: “Enquanto os camponeses de 1525 revoltados gritavam: “Cristo fez livres todos os homens” Lutero estimulava os nobres a aniquilá-los, com essas palavras: “Aquele que mata um rebelde… … faz o que é certo… … Portanto, todos os que puderem devem punir, estrangular ou apunhalar, secreta ou publicamente… … Os que perecerem nessa luta devem realmente ser considerados felizes pois nenhuma morte mais nobre poderia ocorrer a alguém”
    E temos também os crimes de João Calvino que mandou matar, sem motivos, e contra os motivos o médico pesquisador de Anatomia e circulação sanguínea Miguel Servet.

    Há opinião que coincide com a verdade. Existem pareceres superiores, sim. Talvez não do mais erudito. Pode ser do mais inteligente ou do mais honesto.

    Colocar-se alguma parte com essa atitude plebéia de “eu tenho a minha opinião, tu tens a tua” incidir-se-á em uma discussão canhestra e provinciana, pertencente ao senso comum.
    Aqui não se discute opiniões. Aqui se diz a verdade. Mesmo que essa venha por meio de opiniões, para que colocar-se esse negócio de “Porque tu achas que a tua opinião é superior?”, isso encerrará uma contradição e uma posição que não aponta para uma solução. Contradição porque tenta afirmar a dúvida ao mesmo tempo em que reivindica a sua certeza; e insolubilidade porque não revela a boa intenção de se chegar à verdade pela persuasão honesta, em que o debatedor pode ensinar ou aprender. Que há opiniões já se sabe. É supérfluo, despropositado, pusilânime e meramente conturbador levantar-se isso em um processo.
    Ora, que se busque e se encontre a verdade no curso do debate, uma vez que se sabe que os fatos assomam-se pelo produto dos discursos, que carregam os argumentos fundados em premissas reputadas como verdadeiras pela honestidade dos seus altercadores.

    Comentário por Roberto Cristino — domingo, 18 de outubro de 2009 @ 01:38:36

  35. sabino, seus argumentos são no minimo ilogicos, é obvio que nos padrões morais de nós ateus o assassinato é moralmente incorreto visto que você termina uma vida que não é eterna já que não ha esta crença por nossa parte, e se vocês pregam o assassinato, na nossa concepção moral continua incorreto visto que não importa quem o faça a criança ao morrer virará adubo e não terá uma vida eterna junto ao ser tão poderoso como unicornios como sabiamente fala a biblia

    Comentário por Lucasfhas — terça-feira, 20 de outubro de 2009 @ 13:13:06

  36. Complementando, eu não estou me apoiando em código penal para obter ganho de causa, ou “razão”. Quando se discute um fato, mesmo legal, esse deve perder o seu caráter estanque pela blindagem dos seus cânones oficiais para ser reclassificado em debate de pessoas que podem representar, potencialmente, o universo dos demais cidadãos, e espelhar o que poderia acontecer na câmara dos representantes. Com isso, então, eu quero dizer que o fato não é assim: “matar é erro” porque está no CP; é o contrário: está no código penal porque é erro, de tal modo que a maioria dos legisladores, tratando sobre um ente tão claro que é o assassinato, acertadamente, concebeu-o como erro, que recebendo apropriação do Estado, pelo seu âmbito preceptivo, estabeleceu-o como crime.

    Comentário por Roberto Cristino — quarta-feira, 21 de outubro de 2009 @ 00:29:21

  37. (hehe)
    Muito boa essa tirinha, é impressionante o quanto a bíblia é repleta de atrocidades que são justificadas pelos seguidores do evangelho.

    Tenho um blog com o mesmo assunto que o seu, estou tendo crescimento lentamente, mas já é um bom ínicio. Odeio fazer propaganda, mas gostaria que você visitasse.
    Aqui o link: http://ateuativo.wordpress.com/

    Parabéns pelo blog!

    Abraços!

    Comentário por walisondouglas — quinta-feira, 22 de outubro de 2009 @ 17:27:31

  38. para o nosso amigo ai de cima, e a voce, dentro da sua ´cosmovisao´´ é correto matar criancinhas?é correto matar?é correto prejudicar aos outros? se pra achar que isto é correto tem que se acreditar em deus,sinto muito, nao mereceriamos qualquer cosideraçao como raça.
    E como BRASILEIRO, digo a vc , nem todos nos recorremos ao baixo calão, assim com existem deistas BOBOS, existem ateus ignorantes.
    abraços amigão

    Comentário por nando — sábado, 24 de outubro de 2009 @ 00:13:15

  39. Esse tal Sabino não percebe que o senso moral e ético nada tem a ver com crer em deuses e mitos.Ser ateu é não acreditar em criadores ou babás voadoras e,não, ter visão deturpada da importância do ser vivo,como querem os seguidores de mitos. Sou atéia convicta e praticante,também sou mulher,médica psiquiatra e mãe de dois filhos que criei ateus e racionais.Ao contrário do que o “Sabino” parece pensar,ateus são mais honestos e mais humanistas do que os crédulos/crentes pq não esperam que “o divino” conserte sua vida ou a vida dos outros:ateus sabem que NÓS seres humanos temos capacidade para alcançar objetivos e felicidade, e não contamos com milagreiros ou fantasias. E por isso,também,ajudamos quem precisa pq sabemos que não existe nenhum deus que o socorra. É mto fácil delegar responsabilidade aos mitos.Quero ver se o Sabino é homem para assumir sua vida,seu destino,sua tristeza e sua derrota,em vez de se ajoelhar e ficar se lamentando,ou pedindo providências ao imaginário. E isso me irrita profundamente nessas pessoas ditas religiosas.Acordem,covardes! Vocês,e só vocês,são responsáveis por suas vidas!!!E o que não querem para si,não podem querer para os outros.Se não querem ter seus filhos assassinados,como assassinar filhos alheios? Se não querem passar fome,como podem ser indiferentes à fome dos outros? Não é preciso ler nenhuma cartilha/bíblia/catecismo para saber que matar é imoral,que explorar é perverso,que roubar é indígno.Mas se o Sabino precisa consultar livrinhos para saber o que é certo e o que é errado,é sinal que ele não tem valores próprios.E eu chamo isso de falta de senso crítico ou embotamento de juízo de valores.

    Comentário por lucordeiro — domingo, 8 de novembro de 2009 @ 02:51:20

  40. Meu caro sabino. Se chegou a ponto de voces recorrerem a este tipo de lógica
    para fundamentarem as suas crenças, a sua religião está falindo. Bem pensado!
    e por que pastores praticarem pedofilia seria errado? E por que igrejas
    enganarem miseráveis para lhe “roubarem” o resto do pobre dinheiro que eles
    quase não tem seria errado? Por que vender lotes no céu e investir o dinheiro
    da venda em mansões para os donos de igrejas seria errado? Por que vender
    Bíblia qualquer por R$2500 para um semi-analfabeto seria errado? Por que fingir
    de pastor para pegar mulher e ganhar dinheiro fácil seria errado? A resposta é
    quase a mesma do matar criancinhas seria errado.

    Comentário por luciano — sexta-feira, 13 de novembro de 2009 @ 23:56:40

  41. Não tenho certeza se é isso mas acho que esse tal de “Sabino” está querendo supor que se não houvesse a bíblia ou a religião poderia se achar correto matar criancinhas.
    Enfim, a resposta vai dentro da minha cosmologia assim como ele pediu. Segundo a teoria da evolução de Darwin o ser humano assim com qualquer outro ser vivo sempre tenta perpetuar a espécie. Matar crianças seria um absurdo segundo essa teoria, ou seja, estaríamos parando a evolução e acelerando a extinção da nossa espécie.
    Fui suficientemente claro? Espero que você tenha uma sacada um pouco mais inteligente que essa para embaraçar nós ateístas. Muito fraco você. Vai rezar e pedir para o seu deuzinho todo poderoso te mandar uma luz para nos deixar em mals lencóis.

    Comentário por Bruno — quarta-feira, 18 de novembro de 2009 @ 12:26:12

  42. O Leo, esquece cosmovisão meu caro, realmente tem coisa que esta tão claro paras as pessoas que que é um absurdo a própria discussão, chegar irritar, imagina que vc eh esudante de medicina, esta no oitavo periodo e algum amigo(idiota) começa a questionar se processo de nascimento por cegonha deveria ser uma teoria, você discutiria? Ja que que gosta de cosmovisão (rss) do ponto de vista lógico qual espécie que conhece que mata todas as suas crias e se perpetua na natureza? Agente naturalmente encontra várias “cosmovisões” pra exlpicar a sua pergunta impertinente, n precisa ler um livro em que uma cobra fala, ou homosexual deve ser morto pra chegar essas “cosmovisões” meu amigo!
    Viu? fui educado, mas n deixo de observar que vc eh muito inocente ou estulto!

    Comentário por Aldo — sexta-feira, 20 de novembro de 2009 @ 23:15:31

  43. O fato de uma tribo “pensar diferente” não é justificativa pra matar, senão todos os criminosos do mundo seriam absolvidos e o marido corno também seria inocentado. Uma tribo por definição tem conceitos atrasados, baseados em supertição, ou vamos achar que só porque eles viviam de tanguinha pescando eles tem um conhecimento fantástico? Os Espartanos também faziam seleção natural com suas crianças e daí? Na época deles, dentro da bolha social deles, aquilo até podia ter sentido, mas numa análise geral, tirar uma vida é errado por infringir o direito máximo de todo ser humano, o direito a vida, que o assassino também tem: “Não faça ao outro o que não quer que façam contigo”. Isso é velho pra xuxu.Não é preciso a figura de um pai punidor pra se fazer o que é correto.

    Comentário por Cesar — domingo, 22 de novembro de 2009 @ 00:21:02

  44. Sobre matar criancinhas:
    às vezes é preciso deixar de lado o relativismo absoluto e não ficar dando voltas em argumentos puramente teóricos que não levam em conta a prática da vida, ou melhor, a vida na prática. Matar criancinhas – ou animais – é uma questão ligada à ÉTICA (muito superior a qualquer critério moral, que necessariamente é contaminado por fatores culturais/temporais) em que pensadores como Tom Regan e Peter Singer colocam muito bem na questão do sofrimento e o princípio da igualdade de direitos e da igual consideração, o conceito de “direito” (matar criancinhas). “… tomar uma decisão ética envolve automaticamente concluir que todos os outros agentes morais3 devem tomar a mesma decisão, pois um ponto de vista ético pressupõe o ponto de vista do paciente da ação, e para este, é indiferente a identidade do autor que praticará a violação que sofrerá”.
    Seguindo sua dúvida, alguém poderia perguntar: me diga em que padrão te baseias para dizer que estuprar é errado?
    Se criancinhas são seres com capacidade de sofrimento e de sentir dor, coisas que você não gostaria de sofrer, não há justificativa de nenhuma ordem que lhe dê o direito de impingir-lhes tal sofrimento – isso a despeito de seus pais e familiares.
    Leia um pouco mais e se informe. Sobre uma discussão entre Ética e Moral, leia: http://www.pensataanimal.net/artigos/41-lucianocunha/126-questao-de-etica-parte-i

    Comentário por Luis Henrique — segunda-feira, 23 de novembro de 2009 @ 14:44:30

  45. Ética e humanismo não tem nada a ver com religião senhor.

    Comentário por Leandro — sábado, 28 de novembro de 2009 @ 20:13:45

  46. iiiiiii Sabido!!

    Ficou dificil pra galera responder!!

    Comentário por Teresa — segunda-feira, 30 de novembro de 2009 @ 17:31:02

  47. Colega Sabino. Segue uma descrição do pq eu, agnóstica, acredito que “matar criancinhas” é errado. Nós “agnósticos” simplesmente usamos a ÉTICA como ponto de partida para considerarmos o que é certo ou errado. Talvez com a descrição abaixo você consiga entender melhor o ponto de vista de agnósticos. O texto é de autoria de Douglas Paiva, Publicado no Recanto das Letras em 20/04/2008 – Código do texto: T953684. Eu não poderia ter escrito algo melhor:
    O conceito de ética humana na sociedade é restrito ao código de ética, no que diz respeito aos deveres e obrigações de cada indivíduo. Presumi-se que cada cidadão saiba o seu papel perante os conhecimentos sociais. A moral e a conduta humana onde as obrigações devem ser estipuladas e desenvolvidas tanto para o meio social e profissional. A ética busca vincular o comportamento subjetivo de cada cidadão quer seja seus ideais de moralidade, o exterior, social e o íntimo. Cabe a cada cidadão ressaltar e saber o seu papel perante a sociedade. No que diz respeito à concepção de formalidade e conhecimento adquirido no hábito humano. A ética traz para o cidadão o conjunto de normas e conceito de como solucionar um fato perante um problema e como lidá-lo com o mesmo. O respeito mútuo entre cada indivíduo racionalmente e moralmente numa dada sociedade é de responsabilidade da ética. Sabe-se que o conhecimento e desenvolvimento ficam a par de nossos critérios. Preservar o caráter e fazer justiça a cada membro da sociedade é o objetivo da ética humana. Seja pela legalidade e formalidade o valor de cada cidadão está intercala ao seu convivo social e voltado para ele. Portanto prestar obrigações, deveres e respeitá-las faz parte da ética humana e de todo seu amplo sentido. (…)Dentro deste contexto sabe-se que a ética está interligada a disciplina, responsabilidade social de caráter humano, respeito mútuo, integridade e para o profissionalismo como um todo.

    Abraço

    Comentário por Heloisa Sarruf — quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 @ 12:37:54

  48. e os que “comem” elas?

    Comentário por Baal — sexta-feira, 18 de dezembro de 2009 @ 12:27:49

  49. Boa indagação a do Sabino, quero ver também a resposta do Leo Nilton, rs, por isso nem vou comentar agora.

    Quanto a educação brasileira, não se deve julgar um todo analisando apenas uma parte ínfima, sou brasileiro e não sou assim. Só te entenderia se em Portugal TODOS fossem educados, dessa forma sua lógica estaria correta. E além disso, deves compreender que o Leo Nilton desceu o nível do diálogo devido a sua irritação, o que nos leva a crer que não possui argumentos concretos e/ou persuasivos.

    Comentário por Lázaro — sábado, 19 de dezembro de 2009 @ 13:33:15

  50. Deista, graças aos ateus

    Certo dia um ateu me disse que todo aquele que crê em Deus é um boboca. Foi quando descobri que eu era um boboca. E depois do que ele me disse isso fiquei mais boboca ainda. Quando soube que eu tinha ficado mais boboca ainda, o cara virou uma fera, ficou espumando ódio e desprezo pelos cantos da boca e danou-se a pronunciar palavras de baixo nível. Cruzes. Sai prá lá, Satanás…

    Ateu: Vai ver ele só estava tentando discutir no mesmo nível. :P

    Comentário por Carlos Sena — sábado, 19 de dezembro de 2009 @ 22:02:17

  51. Bem observado…

    Comentário por Rodrigo Guedes Barboza — domingo, 20 de dezembro de 2009 @ 00:57:25

  52. Quanta laranjisse

    Se a religião não importa, porque falam tanto nela, segue a vida seus mimosa…
    É ateu, ta bom, mas não enche o saco dos outros pqp, segue sua vida, tudo que vejo de ateu é falar mal de Deus, deixa quem tem religião ter sua religião, segue seu rumo, ninguém paga a conta de ninguém, eu sou católico, e acredite, me incomodo pra cacete com esse monte de merda que é falada, mas na real to cagando, por que vai um laranja, chama um monte de laranja, para falar mal de algo que ele não acredita. Porra, cria blog pra falar merda, vai trabalhar parcero, abre uma empresa, ajuda o Mundo, ficar no conforto da cadeira junto com um monte de gente que tambem esta no conforto da cadeira, para falar mal de religião, fala isso na rua, vamos ver se vocês vão se sentir tão confortaveis. Cria blog para estudar, não para falar mal de religião, pois acredite, estamos na Era do Conhecimento, mas não estamos imunes, quem ataca tem que saber que em algum momento pode ser atacado.

    Comentário por Jiban — terça-feira, 16 de fevereiro de 2010 @ 11:53:45

    • Porque a religião não fica na dela. Quando ficar, deixaremos de falar.

      Comentário por Lealcy B. Junior — sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 @ 16:13:38

  53. eu ja tive um sonho que eu não fui para o céu

    Comentário por tereza — domingo, 7 de março de 2010 @ 11:56:06

  54. humm…sei lá o q dizer sobre isso, esse assunto é polêmico demais e não irá mudar a cabeça de niguem o fato de uma pessoa dizer q acredita ou n acredita só gera briga e extremismos como esses toscos aqui em cima dizer q tudo é culpa do demonio ou como vc André ( acho q deve ser o moderador ou dono do site) q eu lí em outros comentários q estava chamando quem acredita em alguma coisa ligada ao criacionismo de idiotas……mas assim como vc usou em seus comentários lá o fato de existir doenças como ex o cancer, q eh praticamente um forma de tortura, deus se existir eh um ”sádico”, eu diria q isso é um argumento muito limitado e se for pra debater um assunto como esse responda com argumentos q prestem para serem lidos….só pra vc n achar q eu sou um ignorante e estou metido a falar a respeito a crença n só em religião mas em qualquer coisa…essas crenças idiotas q dão forças muitas vezes pra uma pessoa q esta doente pode sim interferir positivamente na taxa de sobrevida… nem toda crença é ruim o q faz dela ruim muitas vezes eh quem acredita…
    PS: eu vi q vc rastreou o ip de um garota ali então n sei até onde isso pode ser feito, sei q da pra rastrear pelo e-mail mas acho q isso constitui um crime vou me informar sobre…depois eu apareço pra conversar

    Comentário por felipe — terça-feira, 9 de março de 2010 @ 01:13:02

  55. bem sabino essa pergunta vem dos filósofos pós modernos nietzsche por exemplo. Baseado na filosofia pós moderna vem outra questão
    Matar crianças vai se bom ou ruim pra vc?
    claro se vc for psicopata vai ser bom pra vc ate vc se descoberto e preso ai passa a ser ruim ou de um tripo que mãntem riuais de sacrificio humano pode se normal pra eles mas se vc foi criado numa sociedade com regras e leis tals vai se monstruoso esse ato e vc vai sofre duras punições com isso ate pena de morte em alguns paises. Então chegamos a outro ponto se vc senti vondade de matar crianças e fizer isso vc ta sendo etico consigo msmo se vc reprimir essa vontade estara sendo moral com a sociedade. Na minha visão ateista, matar crianças é errado pq nos ateus damos mais valor na vida do que pra tão sonhada vida eterna dos deistas , tentão seguir as regras que a sociedade impõe e as leis tbm pois não desejamos mal pra nos msmo como ser preso por exemplo. Tipo nós seres humanos temos pensamentos homicida com gente que não gostamos mas seguimos a tendencia de reprimir nossos impulssos pra conviver melhor em sossiedade

    Comentário por Maxbeats — segunda-feira, 22 de março de 2010 @ 23:20:07

  56. Boa Noite,

    Ai Galera, antes de mais nada, sou cristão, pra ser sincero, não entendo muito sobre a religião ou os custumes dos ateus, li alguns post’s acima e sinceramente, também não entendo muito do assunto em questão, tudo podem dizer que não entendo nada e também será engraçado em ler mas, a respeito da biblia, também não a conheço muito bem ou tão bem como talves um de vocês mas por que estou aqui? bem, para concordar e discordar, como disse, não sou expet no assunto em questão, antes de tudo, devo concordar (pois conheço) que existe alguns cristão que realmente, não honram nem o que diz conhecer, em um debate talves, o mesmo se contradiria, existe e é fato consumado, cristão que são ridiculos, querem não pregar mas impor, não testificar mas por como regra, ganhar dinheiro e não (as tais) almas, mas digo como cristão, esses não seguem o que diz seguir, pois em um debate, (eu pelo menos) não tento convencer ninguem de nada, ora somos livre e temos o direito de acreditar no que quiser sem ninguem ficar pressionando o contrario, o que eu particulamente faço é dizer, isso se a pessoa está interessada em ouvir(me desculpe se alguem por acaso dider: eu não queria ler isso) ou se for aqueles debates saudaveis com trocas de informações sem ninguem querendo convencer ninguem. Agora devo discordar, pois do mesmo jeito que existem (e sim talves a maioria) cristãos sacanas, fanaticos, arrogantes e que não gostam de perder em tais debates, vou englobar vocês (com respeito e pedindo desculpas se for indelicado em algum momento), por que se sujeitar a tais pessoas? tudo bem, entendo que (sei lá talves?)devemos defender o que cremos, mas se rebaixar a estes, eu particularmente ao ver um cristão tentando CONVENCER alguem, pra mim este não sabe o que diz mas, serem iguais, tentando convencer esses caras (cristãos) ofendendo o seu credo, olha galera, me discupem, se fui indelicado, injusto ou antientico, o que eu quero tentar dizer é, (talves a paz rsrs) por que o fato de vocês não acreditarem, precisam ofender, diminuir, ter isso como motivo de piada, (compreendo que algumas coisas são engraçadas, como o tal falar em linguas rsrsrss mas não veem ao caso), mas galera, eu acho que somente o fato de ter argumento e ter uma vida mais digna, já é suficiente para se mostrar que são superiores e melhores que eles. Olha somente acho que assim como eu sendo cristãos(pelo menos tento) respeitar os demais independente do que creem, respeito as opniões e seus credos, tento aprender com eles como seres humanos, respeita-los pelas suas escolhas e no mais brega que possa parecer, tento conviver em paz aprendendo seus costumes, manias, crença, fé, otimismos, organização, execução, para talves melhorar a minha maneira de viver, melhorar a maneira de agir talves como cristão. agora do mesmo jeito que tento respeitar os demais, (e de verdade tento abrir os olhos de alguns dos cristãos que conheço) peço encarecidamente, se não concordam que pelo menos tentem respeitar sem ofender, sem ridicularizar( ai vem a história, Ha!! ele começou primeiro) só o fato de não dar ouvidos, ignorando, ou sendo ético, já mostra o quão errados eles estão e quão superiores vocês estaram sendo.

    Olha, por incrivel que pareça gosto do site, gosto de ler e ouvir sobre a visão das outras pessosa e principalmente os que estão completamente contra.

    Ai galera, estou a disposição para convesar (não é tentar converter ninguem) gosto de ouvir o outro lado da história, meu e-mail e msn é o email ai. Galera peço mais uma vez desculpas se ofendi ou fui antietico com alguem. Valeu Fuuuuuiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Comentário por Max Tsunami — sábado, 8 de maio de 2010 @ 03:18:43

  57. Veremos se você está certo no fim de tudo, Que Deus tenha misericórdia de sua vida, e que um dia você precise dele alias se não fosse por Ele você moreria agora, Ele ja tem misericordia de você, todo essa zombaria, Está repreendido em nome de Jesus, que um dia, em nome de JESUS, você chore e sinta a presença dele fortimente. Eu profetizo isso em sua vida!
    Em nome de Jesus, Amém!

    Comentário por luylu16 — domingo, 11 de julho de 2010 @ 18:02:39

  58. Como já foi dito acima:

    “Se criancinhas são seres com capacidade de sofrimento e de sentir dor, coisas que você não gostaria de sofrer, não há justificativa de nenhuma ordem que lhe dê o direito de impingir-lhes tal sofrimento – isso a despeito de seus pais e familiares.”

    As base da moral/ética são: (1) nossa capacidade de perceber que as ações podem causar sofrimento a outrem; (2) nossa empatia, nossa capacidade de nos imaginarmos no lugar do outro. Além disso, temos (3) o fato de que as sociedades devem ser vantajosas aos sócios para não se desintegrarem; o indivíduo abre mão de alguns comportamentos pessoalmente satisfatórios (que poderiam causar sofrimento alheio), para com isso usufruir das vantagens de pertencer a um grupo social (proteção e maior facilidade em obter alimento).

    Portanto é ridículo achar que é preciso um fantoche celestial vir nos dizer o que é “certo” ou “errado”. A PEDRA FUNDAMENTAL DISSO É NOSSA NATUREZA COMO ANIMAIS SOCIAIS. Sobre isso vem uma camada da moral não universal que é baseada em costumes e crenças.

    Índios que matam crianças, por exemplo, não o fazem indiscriminadamente — geralmente são crianças com algum tipo de “problema” (fiquei sabendo de um caso em que a criança era albina) que eles creem* ameaçador. Sua morte, no fundo, é um recurso excepcional que visa um bem-maior: a proteção da sociedade.

    (*Como já é sabido por todos aqui, crenças podem estar muuuuito equivocadas.) ;-)

    Comentário por Ensjo *o|- — sexta-feira, 6 de agosto de 2010 @ 17:29:42

  59. SERÁ QUE, SE JESUS VOLTASSE HOJE O PAPA, EDIR MACEDO, RR SOARES, MALAFAIA E OUTROS LÍDERES RICOS DE IGREJAS ENTREGARIAM TUDO A JESUS COMO FIÉIS DEPOSITÁRIOS QUE SÃO?

    -ÓH SENHOR, TOMA A CHAVE DA IGREJA, TO LHE ENTREGANDO COM TUDO DENTRO, TAVA CUIDANDO PRO SENHOR…

    ESSA EU QUERIA VER…

    Comentário por giba — quarta-feira, 11 de agosto de 2010 @ 10:28:12

  60. aquelas crianças egipcias já estavam “mortas” …elas estavam no pecado…e condenadas…Deus apenas estava adiantando o seu juízo de certa forma….portanto simples mortais Deus está no controle…..pq existem vivos vivos e vivos mortos espiritualmente falando……………

    Comentário por francisco — terça-feira, 17 de agosto de 2010 @ 16:36:15

  61. No início da discução o usuário “alogicadosabino” referido nos posts anteriores como “sabino” perguntou:
    Eu gostaria de saber em que é que o autor do post se baseia para afirmar que matar criancinhas é errado ou mau (pelo que dá a entender no post). Gostaria de saber onde, dentro da cosmovisão ateísta, matar crianças deve ser errado.

    Pela indagação eu imagino que o tal Sabido… ou melhor, Sabino, acredite que toda a base moral existente no mundo deriva de inspirações divinas, e que portanto tudo que seria certo ou errado deve ter vindo da divindade que ele acredita existir. Baseado nessa “suposição” (corrija-me se supus errado), Eu gostaria de acrescentar que muito antes de o “deus” das tribos do deserto começar a ditar leis às suas ovelhinhas, já haviam outras religiões anteriores com seus próprios códigos morais baseados em suas próprias divindades, a exemplo dos hindus, que possuem sânscritos anteriores à suposta existência de moisés, abraão e outras figuras ilustres da bíblia. Assim como os Hindus, os Egípcios tb tinham crenças em transcrições sagradas (em pedras) que acreditavam terem sido ditados por entidades divinas, muito antes do “deus” do deserto sequer ter sido criado. As regras e a moral destes povos assim como a dos índios brasileiros antes do brasil ser descoberto, e também dos astecas, maias, incas e por que não dizer dos povos do oriente, também não tiveram nada a ver com as influências extremistas dos rolos do deserto usados pelos judeus. Se os “deuses” que os hindus, egípcios, maias, astecas, incas… não existiam, de onde surgiram essas regras de moral que eles seguiam? Eles também consideravam matar criancinhas errado… entre outras regras que obviamente a maioria das civilizações tem, e que ao meu entender todos os animais de certa forma entendem, que é preservar a própria espécie falando resumidamente, talvez fosse mais interessante usar o seu conhecimento de lógica para estudar, pesquisar, analisar e medir os fatos e evidências do mundo natural ao invés de assumir que seres invisíveis criaram códigos de moral.

    Comentário por educaradura — quarta-feira, 1 de setembro de 2010 @ 18:36:54

  62. “Sou inocente,matei em nome de Deus” Nizista?

    Comentário por Thayna — terça-feira, 7 de setembro de 2010 @ 20:21:17

  63. Que “Deus”, em seu sadismo infinito, não lhe faça nenhum mal, para que não precise humilhar-se por alguma coisa que nem deveria ter acontecido.

    Comentário por Zed — quarta-feira, 8 de setembro de 2010 @ 20:02:54

  64. Tenho certeza que nenhum daqueles pais que estavam vendo seus filhos sendo assasinados ficaram felizez.
    Sr Sabino voce ficaria rindo vendo alguém matando seus fihos em nome de deus hoje?
    Se voce for bem sensato acho que não. Em algumas tribos até poderia ser certo para eles, mas as pessoas evoluem, foi preciso muitas criancinhas morrem para podermos ter um senso critico. Fui preciso ter muitas guerras para termos um poruco de paz hoje. É um pensamento evolutivo. Se voce acha certo matar criancinhas vá em frente! Só vou dizer que voce esta errado.

    Comentário por Clenilson — terça-feira, 14 de setembro de 2010 @ 23:04:02

  65. kkkkk…gostei dessa!!! deista graças aos ateus!

    eles falam de liberdade de expressão e que falar de outra religião não é preconceito, mas imagina se a gente sai falando de homossexualismo por aí?eles acham q é preconceito! mas falar da religião dos outros, que isso.. é puro amor!

    Comentário por Lorena — domingo, 26 de setembro de 2010 @ 01:37:12

  66. Existe algo chamado “empatia”. Isso foi uma conquista da civilização, assim como a consciência ateia também o é. Práticas como a de matar crianças pertencem a povos que não possuem o senso de empatia, povos ainda não civilizados.

    Comentário por guilherme — quarta-feira, 29 de setembro de 2010 @ 15:59:38

  67. Assiste o Filme 1900 Sabino, lá eles não só matam criancinhas, mas também tentam exterminar populações inteiras. Eu não tenho cosmovisão, mas tenho microvisão suficiente para separar religião e Ciência, este último é tão humilde que nem sequer gastaria o tempo debatendo esse teu comentário. De repente ainda estou em conflito entre o Ego e o Super Ego, talvez proveniente de Mil anos de Idade Média, provocados pela intolerância da comunidade religiosa que massacrou filósofos e exterminou cientistas. Posteriormente te deram a oportunidade de você, inclusive, falar asneiras. Seria bom você ler o Mein Kampf, a Origem das Espécies adaptado comparando com a Bíblia.

    Comentário por Paulo de Tarso Pinto Silva — segunda-feira, 11 de outubro de 2010 @ 11:54:59

  68. “Minha Luta” Que não têm tudo haver com o Poder Divino da Idade Média.

    Comentário por Paulo de Tarso Pinto Silva — segunda-feira, 11 de outubro de 2010 @ 12:35:50

  69. boas…eu gostava de uma ajudinha.
    É o seguinte, toda a minha família é católica desde sempre e eu frequentei catequese (obrigado) e a ir a missa poucas vezes mas la tinha que ir. eu nunca acreditei em deus ou merda alguma parecida como as religiões. Mas sempre que digo isto a minha mae ela fica um bocado chateada comigo e desiludida! Eu queria saber como lhe dizer que tou farto de ir a igreja e que nem acredito em nada disso.
    Obrigado!

    Comentário por Jaime — quarta-feira, 20 de outubro de 2010 @ 14:57:41

  70. Xará, o motivo de não ser correto matar crianças é porque queremos perpetuar a espécie, queremos que ela evolua e não seja extinta? A vida de uma criança ou de qualquer outro ser humano teria seu valor máximo na colaboração com a evolução e/ou na continuação da existência do ser humano?

    Sendo assim, em algum trecho da teoria estaria “decretado” que não podemos matar os que considerarmos “inferiores”, “atrasadores da evolução”? Quero dizer, pessoas com AIDS podem contaminar outras pessoas e oferecer risco à população, à espécie (além do mais, matando-as, estamos reduzindo o número de indíviduos suscetíveis à doença, favorecendo a evolução nesse sentido, não?). Você vê algo de errado em discutirmos abertamente sobre matarmos essas ovelhas para preservar com mais segurança todo o rebanho, impedindo sua extinção? Pessoas portadoras de necessidades especiais e/ou estéreis também seria um tópico interessante, não?

    E mulheres que são estupradas e engravidam não poderiam cometer o aborto? Devíamos considerar errado o que fazem, uma vez que estariam impedindo a evolução e contribuindo com a extinção da espécie?

    Não leve isso como provocação nem saiamos nos estapeando à toa, por favor. Esses pontos que levantei são assunto sério, uma vez tomada a teoria da evolução como norte de nossas vidas.

    Comentário por Bruno — terça-feira, 26 de outubro de 2010 @ 16:28:40

    • Bom meu caro vc acha que todo mendingo nasceu mendingo por acreditar em algo ou não? Quem prova que ele acreditava em DEUS ou não? Muitos mendingos não nasceram nessa miséria, apenas escolheram viver dessa forma, assim como vcs escolheram essa forma de pensar, da mesma forma que muitos de vcs já foram crentes em DEUS. Na real cara, se eu que acredito em DEUS e não levanto a minha bunda muitas vezes pra melhorar o mundo ao meu redor, muito menos vc que que também não levanta a sua, pra poder promover o melhor para o próximo, em vez de esperar DEUS fazer algo.Se liga, se quer que o mundo seja melhor faça que assim seja já que não existe DEUS. Mas se Ele existisse pra vcs, acredito que vcs fariam como muitos que creêm e esperam que só Ele faria algo pelos seus problemas !!!!

      Comentário por oqueserádenós ? — domingo, 20 de março de 2011 @ 22:57:47

  71. Galera…
    Nao caiam na provocaçao desse Sabino… o ignorem. O importante é que ele questione sempre e mais, questione a si mesmo e à sua crença.
    No fim das contas ele sabe o quao ridiculo é acreditar em um deus que resolve seus problemas pessoais e deixa o resto da humanidade morrer de fome. Ele so acredita em deus pq esta comodamente sentado na frente de seu PC. Se estivesse vasculhando latas de lixo pra poder comer, certamente acreditaria menos!!!

    Comentário por Sergio — quarta-feira, 27 de outubro de 2010 @ 10:26:06

  72. Por que estão sempre a perseguir apenas Deus? Se o cristianismo é uma grande mentira, por que não perseguem os satânicos? Se Deus não existe provavelmente satanás também não exista.

    Comentário por Handersson — quinta-feira, 13 de janeiro de 2011 @ 22:47:13

    • Perseguir santanistas? Mas não persigo ninguém; E, a propósito, cristãos já se empenham em perseguir crenças menores aqui no Brasil. Sobre “perseguir Deus”, isso soa tão bobo quanto “perseguir o Gasparzinho” para mim.

      Comentário por Lealcy B. Junior — domingo, 16 de janeiro de 2011 @ 16:20:42

      • Cara vc é não ateu é um á toa, seus argumentos é vazio e sem utilidade cara! Vc é um nada, não sei o que faz nesse blog ainda! Não é nem um ateu meia boca ainda.
        Aprende mais sobre o que é ser ateu do que dar opinião sem contexto! No minimo vc já acreditou em algo e deve ter se frustrado assim como alguns ateus, ou não, mas me diga qual o seu fundamento em dizer que não crê em nada?

        Comentário por oqueserádenós ? — domingo, 20 de março de 2011 @ 23:40:11

        • Estou nesse blog porque sou o dono. E você, faz o que aqui? Sobre a sua pergunta, não, nunca tive nenhuma crença religiosa, e o meu fundamento para não crer é puro bom senso. Não tenho motivos para crer.

          Comentário por Lealcy B. Junior — quinta-feira, 24 de março de 2011 @ 17:59:05

  73. Vc acho que seu bom senso é melhor que acreditar em algo ? Pô então seu bom senso é a perfeição de tudo. A meu caro essa não me surpreendeu em nada me desculpe ! Vejo que ateus e atoa acha complexo acreditar em algo !

    Comentário por oqueserádenós ? — domingo, 5 de junho de 2011 @ 21:50:06

  74. só uma pergunta para os religiosos, então se voceis descobrirem que deus não existe voceis perderiam a sua fonte de moral, então é melhor voceis continuarem acreditando nestas coisas. kkkkkkkkkk

    Comentário por fabio — sábado, 25 de fevereiro de 2012 @ 20:05:00


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Shocking Blue Green. Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 54 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: